Sebastian Stan e seu personal trainer, Don Saladino, filmaram hoje um segmento para a Fox5 NY que mostrará a rotina de exercícios do treino deles na academia. O apresentador Duke Castiglione compartilhou em seu Instagram uma foto agradecendo aos dois pela participação.

Don também postou um vídeo em seu Facebook mostrando os bastidores das gravações, confira:

2016 foi um grande ano para o Sebastian; o ator está cada dia mais sendo reconhecido em Hollywood e sua legião de fãs aumenta mais a cada dia. Como consequência direta de ter seu nome cada dia mais conhecido e com os sites fazendo suas retrospectivas e listas de 2016, Sebastian apareceu em várias delas.
Em Junho desse ano, Sebastian alcancou a marca de UM MILHÃO de seguidores em seu Instagram.

Ainda em seu Instagram, Sebastian postou 41 fotos ao longo do ano, que juntas totalizaram mais de 6 milhões de curtidas. Esses foram os posts com mais likes:

Sebastian também fez parte da lista das selfies mais procuradas no Google. Ficou em quarto lugar, perdendo para Kim Kardashian (uma das celebridades com mais seguidores no Instagram), Sharon Osbourne e Usher.

Saindo das redes sociais, Sebastian foi eleito na revista Glamour como um dos 100 homens mais sexy do ano, ocupando a 57ª posição.

Em relação a sua carreira em si, Sebastian, após ser muito elogiado pelos diretores e amigos de elenco com quem trabalhou e participar da divulgação de filmes da Marvel, cujos filmes lhe trouxeram o grande número de holofotes atuais, foi confirmado em diversas novas produções: I’m Not Here (com J.K Simmons), Logan Lucky, I, Tonya, The Last Full Measure, We Have Always Lived in The Castle e Vingadores: Guerra Infinita.

Também foi destaque no filme “Capitão América: Guerra Civil”, apesar de ter inúmeros nomes mais antigos do estúdio e de peso no elenco e não ser uma história totalmente focada em Bucky; as críticas do filme não pouparam elogios para a interpretação de Sebastian.

Sobre a interação com fãs, Sebastian não deixa a desejar. O ator participou de cinco convenções ao longo do ano.

Foi um ano incrível para Sebastian e para todos nós e só podemos desejar tudo em dobro para 2017!

(Caso saiam mais listas, o post será atualizado)

Sebastian foi escalado no novo filme “I, Tonya“, longa que conta no elenco principal com a atriz Margot Robbie. Stan interpretará o ex-marido da personagem de Margot, Jeff Gillooly. O filme contará a história da absurda e trágica história de um dos escândalos mais infames do esporte e será dirigido por Craig Gillespie.

A informação é do site Deadline.

Sebastian Stan compareceu ontem, 06 de dezembro, a inauguração da nova loja Todd Synder em Nova York. As fotos em HQ do evento já estão disponíveis em nossa galeria. Confira:

SSBR001.jpg SSBR004.jpg SSBR009.jpg SSBR008.jpg

INICIO > APARIÇÕES & EVENTOS | APPEARANCES & EVENTS > 2016 > 06.12 TODD SYNDER MADISON PARK STORE OPENING, NEW YORK CITY

Sebastian Stan compareceu nesse sábado, 03 de dezembro, a uma exibição do filme ‘Miss Sloane’ em Nova York. As fotos em HQ estão disponíveis em nossa galeria, aproveitem!

SSBR001.jpg SSBR002.jpg SSBR003.jpg SSBR004.jpg

INICIO > APARIÇÕES & EVENTOS | APPEARANCES & EVENTS > 2016 > 03.12 CINEMA SOCIETY ‘MISS SLOANE’ NEW YORK SCREENING – ARRIVALS

SSBR001.jpg SSBR002.jpg SSBR003.jpg SSBR001.jpg

INICIO > APARIÇÕES & EVENTOS | APPEARANCES & EVENTS > 2016 > 03.12 CINEMA SOCIETY ‘MISS SLOANE’ NEW YORK SCREENING – AFTER PARTY

A entrevista que o Sebastian concedeu para um veículo de informações da Romênia foi liberada hoje. Confira a matéria completa traduzida:

Seu nome é Sebastian Stan, nasceu em Constança, e é muito ocupado com projetos no exterior. É visto pelas telas de todo o mundo após de entrar no escalão superior de VIPs da indústria cinematográfica.

Concordou em participar de uma reunião em Nova York com equipe do ProTV e falou sobre as memórias de sua terra natal. Ele tem uma mensagem para todos nós, romenos – está ansioso para rever seu país e cidade onde nasceu. É 09:00 em Nova York e a cidade vibra intensamente. Está cheio de pessoas nas ruas de Manhattan, uma ilha que há muitas décadas templo é o centro financeiro, cultural e comercial da América. Milhões de pessoas animadas nas ruas barulhentas, os grandes edifícios e sabor do café vendido em todos os lugares, enchendo as vias principais do bairro mais cosmpolita de New York. Hudson Street 428, um jovem entra no café. Usa um casaco de couro e um chapéu para esconder o rosto e é acompanhado por um assistente pessoal. Fala respeitosamente e rapidamente entra em uma conversa com o dono do estabelecimento, um australiano casado com uma romena. Diz-se que Sebastian frequenta muito a área.

Aos 34 anos, Sebastian está em alguns dos filmes mais conhecidos de Hollywood. Bucky, como o mundo o conhece; o melhor amigo do Capitão América, da trilogia de filmes de super herois que o trouxe nos últimos 4 anos um brilhante sucesso. “Eu realmente gosto de todas as pessoas que estão lá, envolvidas nos filmes. Voltar a filmar juntos é ótimo. Quer dizer, é muito interessante”, diz Sebastian.

Entrevistador: Como é ser amigo do Capitão América e vencer o Homem de Ferro ao lado dele?

Sebastian Stan: É bom. É surreal que me paguem pra bater nos outros.

Ele ganhou a admiração de milhões de fãs em todo o mundo desempenhando o papel do cara sexy e resistente que representa o símbolo dos heróis americanos ao lado de personagens inspirados em quadrinhos, como o Homem de Ferro ou o Capitão América. Filmes estrelados por Robert Downey Jr., Scarlett Johansson, Chris Evans, Hugo Weaving e Samuel L. Jackson e muitos outros atores famosos, com os quais Sebastian compartilha as cenas.

Sebastian Stan: “Eu sempre acho que quando eu acordar, será tudo um sonho.”

Ele encontra palavras na língua romena enquanto a conversa avança, não tão facilmente, uma vez que não tem muita oportunidade de falar romeno em Nova York ou Hollywood, ou nos filmes americanos.

Sebastian Stan: “Posso falar na língua com minha mãe e pai, as vezes. Especialmente com minha mãe.”

Seus pais se divorciaram quando ele tinha apenas dois anos de idade e seu pai vive na América, mas na costa oeste. Ele o visita quando vai para Los Angeles filmar, e diz que os pais têm mantido vivo seu interesse na Romenia.

“Agora eu estou mais interessado à Romênia, quero muito voltar”, disse o ator.

Em 1990, Sebastian tinha 8 anos e viveu em Constança. Imediatamente após a revolução, sua mãe, uma professora de piano, o levou com ela para Viena, onde viveu por três anos, e depois atravessou o oceano para chegar nos Estados Unidos.

Sebastian Stan: Eu era bem pequeno, mas eu tenho memórias sobre os comunistas e toda a situação. Lembro que no ano novo, a TV era liberada durante a noite toda. Caso não, apenas por uma hora.

Sebastian diz que gosta do sucesso que veio com os filmes que lhe trouxeram a fama atual, mas ele gostaria de papéis mais profundos.

Sebastian Stan: Temos cinema independente e comercial. Ambos são bons, mas eu quero papeis sobre a vida, sobre a família.

E ele aproveita para nos dizer que está assistindo produções romenas. Ele viu muitos dos filmes premiados na Europa e quer trabalhar com cineastas romenos. “Eu vi Cristi Puiu, de Mungiu com minha mãe”, disse o ator.

Louvou o filme porque fala sobre as realidades da sociedade romena e o ajuda a conhecê-la também.

Sebastian Stan:Vendo o último filme, eu entendi muito melhor a minha mãe e como ela passava por dificuldades com uma criança, sem um centavo para trazer comida para casa.

Carisma, ambição e talento o levaram a filmar papéis em filmes premiados no Oscar. Perdido em Marte, estrelado por Matt Damon e outro premiado filme, Black Swan, estrelado com Natalie Portman. Ele atuou em musicais na Broadway, além de em Gossip Girl. Cada vez tinha papeis melhores, mas na trilogia de filmes Capitão América é onde desempenha um papel central. E recebeu falas em romeno, após conversar com o diretor para trazer um gostinho em cena de sua terra natal.

Sebastian Stan:Eu conversei com a equipe e eles meio que fizeram essa cena como um favor, porque sabiam que eu ainda sabia falar a língua.

Por um tempo, Sebastian trabalhou como garçom em um restaurante em Manhattan, e diz que cada dólar recebido tinha extrema importância. Servia refeições, mas não desistiu de seu sonho de atuar em grandes palcos de teatro e cinema. Foi escalado para o primeiro papel quando estava em Viena e tinha apenas 10 anos de idade, e desde então alimentou a esperança de estar no mundo de Hollywood.

Sebastian Stan: Lembro-me que minha mãe me levou para a audição. Eu gostava de atuar porque gostava de imitar outras pessoas que estavam a minha volta.

Ele está com uma ligação forte com a Romênia e vangloriou-se de todos os lugares da cidade em que nasceu.

Sebastian Stan: “Eu fui para a praia no verão… Passei o meu aniversário lá em agosto, foi ótimo. Pude ver uma Constança diferente da que eu conheci quando menor.”

Ele menciona um momento triste em família que o impediu de voltar a sua vizinhança nos últimos anos.

Sebastian: Depois que minha avó faleceu… pra ser honesto, foi meio difícil pra mim voltar, porque… sei que se eu voltar eu terei que visitar o túmulo dela, terei que enfrentar o que aconteceu.

Entrevistador: Teve um grande impacto pra você.

Sebastian:Sim, é uma situação difícil pra mim.

Ele fica muito sério falando de suas memórias de Constança, durante os dias da Revolução de 1989. Ele estava brincando na rua quando começou.

Sebastian: Eu vi um Dacia branco com umas 6 pessoas dentro que estavam gritando – elas tinham uns 20 a 25 anos- e estavam gritando e balançando uma bandeira com um buraco no meio, e… lembro de ter visto o carro enquanto ele passava muito rápido com a bandeira. Eu sempre lembro de saber que alguma coisa muito grande estava acontecendo. Eu vou para o YouTube e assisto – uma vez eu assisti Ceaușescu. E no vídeo, um helicóptero veio e ele estava fugindo.

Entevistador:O que você acha dessas imagens?

Sebastian: Quando assisti, senti algo… como se eu lembrasse, como se a memória estivesse nos meus músculos. Senti como se uma faca tivesse me acertado. A voz dele, quando ouvi a voz dele pareceu que tinha sido ontem. Como se eu estivesse lá novamente.

Ele recebe mensagens adoráveis de todos os lugares do mundo e diz que é próximo a suas raízes romenas. Ele sempre está brincalhão e cuidadoso com suas aparições públicas, mas também educado. As interações com fãs consistem em brincadeiras, sorrisos e abraços.

Entrevistador: A fama te mudou?
Sebastian: Não.
Entrevistador: Você sente que acontece isso? Que algumas coisas tem que ser feitas de outro modo?
Sebastian: Não, não acho que me faça fazer as coisas de outro modo. Só me faz ter mais certeza da ideia de… tempo. Você sente que tem mais responsabilidades, então o que fará com seu tempo? Ok, você ganhou dinheiro. O que fará com ele? Se você quer se divertir, vai se divertir e essa é sua vida. Se você quer fazer algo importante, deixar algo para trás que fará as pessoas falarem sobre você quando você morrer, um legado, é uma história diferente. É isso que a fama me trouxe, responsabilidade.

Antes do sucesso, os tabloides escreveram muito sobre sua vida privada, relacionamentos que teve com colegas de elenco. Ele formou casal por alguns anos com Leighton Meester, a colega de Gossip Girl. Uma história de amor que foi seguida por uma com Margarita Levieva, com quem ele atuou em “Jogando com Prazer”. Mas no verão desse ano, surgiram boatos de um término entre os dois pelo fator ciúmes. Sebastian concordou em falar conosco sobre isso.

Sebastian: É difícil, digo, sempre fico surpreso e tento entender como relacionamentos funcionam nesse meio de trabalho. Porque veja Brad e Angelina… todas as oportunidades, todo o dinheiro do mundo e… problemas são problemas, no fim das contas. É difícil porque você tem que estar longe por muito tempo. Você filma aqui, viaja pra ali por 3 meses, viaja de novo… é difícil manter um relacionamento. Eu queria muito ter filhos, chegar a um ponto onde eu poderia ter uma família e também trabalhar com os diretores que eu admiro.

Ele também nos contou sobre as últimas fofocas de Hollywood a respeito dos bons locais de gravação na Europa.

Sebastian: Muitos filmes eram filmados em Bucareste e outros lugares, mas não sei o que aconteceu e agora eles vão para a Romênia.

Em casa, com sua mãe em NYC, ele sempre come comida romena.

Entrevistador: O que você gosta de comer?
Sebastian: Mititei, mamaliga, sarmale –minha mãe prepara sarmale todo Natal, mas não posso esquecer da salada  boeuf.

Sebastian também não esquece de ser um bom Romeno.

Sebastian: A vida de um ator é difícil porque você é responsável, até o final, pelo tempo que você gasta fazendo as coisas, porque parece que não temos muito tempo restante no planeta. [risos]

Ele acredita que o povo romeno é capaz de coisas lindas. Ele começou no fundo e seguiu seu sonho de infância. Teve esperança e nunca desistiu. Quer provar que tem talento. Com tudo que ele faz, ele mostra para o mundo que os romenos são especiais; são bonitos, fortes e respeitosos. Que fazem sucesso porque têm ambição, não importa o obstáculo.

Sebastian: Obrigado, olá de Nova York, estou muito feliz que falei com vocês hoje e espero ver vocês em Constança ou Bucareste.

Fonte